Dia da Favela será celebrado em Belo Horizonte e 15 cidades mineiras

//Dia da Favela será celebrado em Belo Horizonte e 15 cidades mineiras

Dia da Favela será celebrado em Belo Horizonte e 15 cidades mineiras

MV Bill é um dos destaquesA CUFA (Central Única das Favelas) iniciou em  2005 uma demanda pelo reconhecimento das comunidades periféricas por parte dos governos e, através da LEI 20808, de 26/07/2013, Minas Gerais oficializou o dia 4 de novembro como o Dia Estadual da Favela. Embora pouco divulgado. A comemoração tem o objetivo de dar visibilidade ao potencial produtivo e criativo desta parcela da população, que é responsável por grande parte do PIB, com seus empreendimentos e força de trabalho, lembrando que as favelas são também espaços de efervescência cultural, berços de manifestações artísticas importantes para identidade nacional. A celebração acontece entre os dias 3 e 5 de novembro, com uma  programação intensa que inclui shows, debates e oficinas, tudo divido entre o viaduto Santa Tereza (ao lado da Serraria Souza Pinto – Centro), Sesc Palladium (Av. Augusto de Lima, 420 – Centro), 10 comunidades de Belo Horizonte e 15 cidades da região metropolitana e interior do Estado, totalizando  200 atrações.

Entre os destaques da programação  estão MV Bill, Dexter, Celso Moretti , Tamara Franklin e Black Machine. As comemorações do Dia da Favela 2017 são uma realização da CUFA Minas, Patrocínio Governo de Minas. Promoção BH FM com apoio da Rede Globo Minas. Parceria Cultural Sesc e Othon Palace. Parceria da Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Belotur, UNA e Seja Digital. 

Multiplicar e ocupar

Promovida pela Central Única das Favelas de Minas Gerais (CUFA Minas) a celebração do Dia da Favela em 2017 trabalha no sentido de ampliar as ações nas favelas, ao mesmo tempo em que ocupa a região central e espaços considerados nobres com artistas oriundos ou com forte atuação nestes territórios. A nova edição privilegia movimentos de rua com forte identidade periférica, a exemplo do movimento soul, Uai Sound System e Samba da Meia Noite, Afoxé Bandererê e uma edição especial do Minas a Luar, iniciativa do Sesc de valorização da música brasileira e das culturas populares tradicionais. As ações incluem também rua de lazer, exposições, debates, poesia, literatura, performance de danças, esportes, oficinas, atividades para o público infantil.

O presidente nacional da CUFA, Francislei Santos, destaca o quanto o Dia da Favela é importante, uma vez que a data contribui para desconstruir a invisibilidade  e os estereótipos negativos comumente atribuídos a estes territórios. “Falar do Dia da Favela para mim é falar de potência, criatividade, superação, solidariedade, é falar de África, de conquista e empreendedorismo, de princípios e honra. É falar da engrenagem da sociedade moderna”, pontua. “Os navios negreiros, as senzalas, os quilombos deram origem às favelas de hoje na medida em que foram espaços de solidariedade e superação. O território (favela) é sinônimo de força e luta, mesmo que alguns insistam em não reconhecer essa potência. Comemorar este dia é ter consciência da identidade histórica da nação brasileira”, avalia.

Marciele Delduque, presidente estadual da CUFA, ressalta que a data contribui para uma reflexão sobre as favelas, não como espaços de exclusão, mas para a importância da contribuição das pessoas que vivem nelas além do reconhecimento destes lugares como locais cuja importância simbólica e produtiva não pode ser subestimada.

“O Dia da Favela é uma maneira que encontramos de trazer à tona muitas das indagações feitas por seus habitantes. É uma forma de chamar a atenção para toda a produção, para os artistas, para essa gente talentosa e empreendedora, que produz cerca 70 bilhões por ano, massa de renda superior ao consumo total de países como Paraguai e Bolívia. São fatos que não podem ser ignorados”, conclui Marciele.

A data de comemoração do Dia da Favela foi escolhida para marcar a primeira vez que a palavra “favela” foi utilizada oficialmente. Foi em 04 de novembro de 1897, para denominar uma ocupação popular no Morro da Providência, no Rio de Janeiro.

CUFA – Central Única das Favelas – é uma organização sólida, reconhecida nacional e internacionalmente pelas esferas políticas, sociais, esportivas, culturais e, recentemente, também pelo empreendedorismo social. Foi criada a partir da união entre jovens de várias favelas – principalmente negros – que buscavam espaços para expressarem suas atitudes, questionamentos ou simplesmente sua vontade de viver. A CUFA encontra-se em 412 municípios, em todos os Estados e Distrito Federal além de 17 países.

 

Programação

 

DIA 03/NOV  (SEXTA)

VIADUTO DANTA TEREZA

21:00     Afoxé Bandarerê

23:00     Abertura Tambores

00:00     Samba da Meia Noite

 

DIA 04/NOV  (SÁBADO)

VIADUTO SANTA TEREZA

09:00     BiblioSesc com oficinas criativas

10:00     Oficina de MMA – Federação de MMA de Minas Gerais

Basquete de Rua 3X3

Tenda de Orientação da mudança do sistema Analógico para Digital – SEJA DIGITAL

Bataka – Dialogo com o corpo (performance de Dança Afro)

11:00     Roda  de Capoeira com Grupo Raízes Capoeira e convidados

12:00     Samba do Meio Dia (Samba para crianças)

14:00     Movimento Black Soul DJ Abelha

17:00     Apresentação Banda Black Machine

18:00     Festa Uai Sound System

22:00     Show Celso Moretti

23:30     Encerramento

 

DIA 05/NOV (DOMINGO)

VIADUTO SANTA TEREZA

09:00     Café Solidário para Moradores de Rua organizado pelo RESGAITAI + Corte de Cabelo com Escola de Barbeiro Branca de Neve

 

ALTO VERA CRUZ

09:00     Rua de Lazer Sesc– Escola Municipal Israel Pinheiro

11:00     Diálogos com Toni C – autor da biografia oficial do Rapper Sabotage: UM BOM LUGAR

 

SESC PALLADIUM

14:00     DEBATE PAPO RETO: Favela Lugar de Potencia

MV Bill

Dexter

Manoel Soares

Eliane Dias

Marciele Delduque – Mediadora

 

SHOWS HIP HOP

16:30     Tamara Franklin

Face 3 DJs

Nós da Sul

Dexter

MV Bill

 

AGLOMERADO DA SERRA

19:00      Baile da Binário, com Participação Rapper Dexter (Oitavo Anjo)

 

10: COMUNIDADES DA CAPITAL

Morro das Pedras (Ação Social)

Alto Vera Cruz (Rua de Lazer no Sesc)

Aglomerado da Serra (Funk)

Cabana do Pai Tomaz (Ação Social)

Aglomerado Santa Lucia – (Samba A Voz do Morro – Acadêmicos da Vila Estrela)

Taquaril – Casa do Hip Hop (Literatura)

Conjunto Santa Maria (Jogo de Futebol)

Jaqueline (Oficinas)

Capitão Eduardo (Basquete de Rua)

Acaba Mundo (Hip Hop )

 

15- CIDADES MINEIRAS (Programação Diversificada)

Juiz de Fora

Patrocínio

Araguari

São Lourenço

Uberlândia

Mario Campos

Sabará

Ibirité

Mariana

Lagoa Santa

Ribeirão das Neves

Contagem

Betim

Monte Carmelo

Ituiutaba

By | 2017-11-03T22:03:44+00:00 novembro 2nd, 2017|Categories: Sem categoria|0 Comentários

Sobre o Autor: