SOBRE

SOBRE 2017-11-03T23:02:16+00:00

A CUFA (Central Única das Favelas) iniciou em  2005 uma demanda pelo reconhecimento das comunidades periféricas por parte dos governos de cada Estado e, através da LEI 20808, de 26/07/2013, Minas Gerais oficializou o dia 4 de novembro como o Dia Estadual da Favela. A data de comemoração do Dia da Favela foi escolhida para marcar a primeira vez que a palavra “favela” foi utilizada oficialmente. Foi em 04 de novembro de 1897, para denominar uma ocupação popular no Morro da Providência, no Rio de Janeiro.

A comemoração tem o objetivo de dar visibilidade ao potencial produtivo e criativo desta parcela da população, que é responsável por grande parte do PIB, com seus empreendimentos e força de trabalho, lembrando que as favelas são também espaços de efervescência cultural, berços de manifestações artísticas importantes para identidade nacional.

O Dia da Favela celebra a potência criativa, produtiva e empreendedora destes territórios. De acordo com Celso Athayde no livro Um País Chamado Favela, “se compusessem um estado, as favelas seriam o quinto mais populoso da população, capaz de movimentar 63 bilhões de reais a cada ano”.  A relevância da produção cultural bem como as diversas ações nascidas a partir das favelas, incluindo esporte, música, moda e dança, a exemplo da Taça das Favelas, entre outros  têm contribuído para a desconstrução dos estigmas que o imaginário popular carrega sobre estes lugares, reduzindo de forma significativa as barreiras que separam morro e asfalto